quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Você conhece guabiraba?


Estava ontem no povoado Cantinho, interior da cidade de União-Pi, e ao entrar na floresta local deparei-me com uma fruta que a tempo não a encontrava. Trata-se da Guabiraba, uma fruta muito apreciada nessa região. Aqui na região é conhecida pelo nome de guabiraba, e existem duas espécies: A guabiraba amarela e a preta. A guabiraba preta é bem mais adocicada do que a amarela. Em outras regiões a chamam de guabiroba. Veja o resultado da pesquisa que fiz para saber mais sobre a Guabiraba ou guabiroba:


Nomes Populares: Guabirobeira, guavirova, guabiroba-miúda e guabirobeira-do-mato.
Família: Myrtaceae
Nome Científico: Campomanesia xanthocarpa O. Berg.
Sinonímia Botânica: Campomanesia malifolia Berg.
Descrição Morfológica: Árvore de copa densa, alargada, com ramificações irregulares, mede 8 a 25 metros de altura e 30 a 50 centímetros de diâmetro. O tronco contém caneluras e sapopemas, casca coloração pardo-acinzentada, deiscente em tiras delgadas.
Suas folhas são simples, opostas, longamente pecioladas e membranáceas. Apresentam o limbo inteiro, obovado-oblongo e discolor, verde-escuro em cima com nervura principal impressa e verde-claro com nervura saliente na parte inferior. Medem de 3 a 10 cm de comprimento por 2,5 a 5 cm de largura, possuem ápice agudo ou acuminado e base aguda, às vezes assimétrica.
Suas flores são hermafroditas, isoladas, brancas ou creme-esbranquiçadas, axilares e pouco duradouras, se encontram na extremidade de pedúnculos unifloros. Os frutos são bagas globosas de 15 e 20 mm de diâmetro, coroadas por sépalas persistentes. A floração ocorre entre os meses de setembro e novembro e a frutificação entre novembro e fevereiro.
Ocorrência: Originária do Uruguai, Argentina, Paraguai e Brasil, onde a espécie ocorre de Minas Gerais, Espírito Santo até o Rio Grande do Sul, sendo encontrada também nos cerrados.
Utilização: Os frutos apresentam sabor adocicado, que do consumo in natura, podem ser aproveitados na forma de sucos, sorvetes, doces e como geléias. Podem servir ainda como matéria-prima para licor.
A planta tem também efeitos terapêuticos. Suas casca e folhas, preparadas por infusão, são adstringentes, e em tratamentos gastrointestinais, como a diarréia, ou dos males do trato urinário, como a cistite e a uretrite. E seus frutos, além de saborosos, são também ricos em vitamina C.

Fonte: Yahoo perguntas

11 comentários:

Principe Encantado disse...

Muito legal, mais um aprendizado.
Abraços forte

Dalinha Catunda disse...

Olá João Alberto,
Eu não conhecia a tal frutinha guabiraba. Mas adorei saber sobre ela, pois vivo querendo saber tudo sobre plantas e bichos.
Um abraço,
Dalinha

edecarlos teixeira da silva disse...

Estas frutas também eram encontradas na minha cidade natal, Mirangaba-BA. Sempre imaginei que fossem originadas de lá, já que nunca havia ouvido falar delas por aqui (São Paulo). Guabiraba, Araça e diversos tipos de mangas, com diversos sabores. Minha região, apesar de estar próxima ao semiárido, sempre teve estas frutas em abundância, assim como umbú e cajá.

gloria disse...

aqui no Ceará onde posso encontrar essa fruta?

gloria disse...

No Ceará onde posso encontrar essa fruta?Guabiraba.

Rodrigo Monterazzo disse...

Estudo Agronomia e pretendo trabalhar com guabiraba. Na minha cidade, Paudalho-PE, é muito conhecida e o doce é muito apreciado. Uma lata custa cerce de R$ 25,00.

Sergio Brasil disse...

Hoje depois de muitos anos, voltei a provar a Ubaia e até fiz um delicioso suco, sou um apreciador de frutos silvestres, e na Região de Matões em Caucaia-CE, próximo ao Pecém, encontrei uma região onde está sendo construído o Galpão da Reeferbras e lá encontrei a Ubaia, a Guabiraba com os frutos verdes em crescimento e acredito que no Inicio de Fevereiro já devemos ter a Guabiraba madura,e muito nativo está o Murici já com alguns frutos prontos para serem colhidos.

Otamar Leal disse...

Quando eu era criança, nos anos sessenta, sempre ia passar as férias em Codó, terra de meus pais, que fica aqui mesmo no Maranhão. Então as pessoas formavam um grupo para ir buscar Guabiraba, daquela amarelinha mesmo, nas redondezas da cidade. Havia muito dessa frutinha simpática naqueles matos, tanto que se enchiam sacolas e sacolas. No caminho as pessoas cantavam músicas e faziam daquilo um evento bem inusitado e divertido que durava a tarde inteira e quando voltavam pra casa já era quase noite. Hoje não sei se ainda tem guabiraba por lá, faz muito tempo que não vou àquele lugar, mas de repente, senti uma saudade daquele tempo.

Rocimilda Sousa disse...

Lembra minha infância. Amo essa frutinha..

Rocimilda Sousa disse...

Lembra minha infância. Amo essa frutinha..

Rocimilda Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.