terça-feira, 28 de abril de 2009

Brasil x Argentina - A rivalidade não é só no futebol.

Imagem google


Estavam certa vez, o americano, o argentino e o brasileiro, na China, bebendo umas e outras em praça pública, coisa que é proibida nesse país.
Foram presos e levados ao juiz.
O juiz os condenou a 20 chibatadas.
Como era transição entre o ano do galo e o tigre, tinham direito, isso todos os prisioneiros, a um pedido, desde que não fosse escapar da punição.
O juíz falou: "Americano, voces são um povinho de merda, metidos a besta, prepotentes, acham que são os donos do mundo, mas mesmo assim lhe concedo o pedido, pode pedir".
O americano fala: "Amarrem um travesseiro nas minhas costas".
Lá pela décima chibatada, o travesseiro rompe e acaba levando mais 10 cibatadas no couro limpo.
"Argentino. Voces sim são um povo de merda mesmo, cheio de marra, êta gente chata, como voces nunca vi, mas vou ter de lhe conceder o pedido".
"Amarrem 2 travesseiros nas minhas costas". Diz o argentino. Depois da 15ª chibatada os travesseiros não aguentam a força das chibatadas e acaba levando 5 chibatadas sem qualquer proteção.
Chega a vez do brasileiro..."Brasileiro", diz o juíz, voces são um povo exemplar, povo sofrido, vive na miséria, trabalhor e mesmo assim mantém o bom-humor, ao invés de um pedido, vou quebrar o protocolo e lhe favorecer a dois pedidos. Pode pedir.
O brasileiro fala: " Não quero levar 20 chibatadas e sim 200". O juíz se espantou, mas tudo bem, o cara era brasileiro, e pergunta: " Qual é o 2º pedido?"
"Amarrem o argentino nas minhas costas".



3 comentários:

seuluiz disse...

É Ananias, até em jogo de par ou impar quebra o pau entre brasileiros e argentinos. mas esta foi muito boa apesar da maldade com los hermanos.

Abraços

Antonio disse...

Já imaginara que sobraria para o argentino e o brasileiro ia se dar bem.
Pena que pediu para aumentar só pra 200, mas... vai que o argentino arrebenta?

Muito boa!
Abraço

Dalinha Catunda disse...

Oi Ananias,
Muito legal, mas que é maldade com os argentinos, é sim. Tadinho!!!!
Um abraço,
Dalinha